Fundação Yves Rocher distingue Mulheres portuguesas nos Prémios Terre de Femmes

A 11ª edição dos prémios Terre de Femmes da Fundação Yves Rocher realizou-se ontem no Clube Universitário do Porto, e distinguiu três mulheres, com um valor total de 18.000€.

 A iniciativa visa apoiar e dar visibilidade a projetos de mulheres portuguesas na área do ambiente, no qual se comprometem a apresentar soluções sustentáveis e a trabalhar diariamente para uma pegada ecológica mais positiva.

Helena Antónia Silva, com o projeto ‘Vintage for a Cause’ foi a grande laureada desta edição, tendo arrecadado um donativo no valor de 10.000€. A segunda contemplada, recebendo um donativo no valor de 5.000€, foi Mariana Valério, com o projeto ‘Bô Energia’. Ana Pêgo, com o projeto ‘Plasticus Maritimus’ foi a terceira laureada, arrecadando um donativo de 3.000€. A atriz Anabela Teixeira recebeu uma menção especial com o projeto ‘Voltar À Terra’, que sensibiliza o público para as questões ambientais.


Helena Antónia Silva criou, em 2012, o projeto Vintage For a Cause, uma marca que reutiliza o desperdício de têxtil e roupa usada para criar designs exclusivos, em colaboração com diferentes designers, de forma a minimizar o impacto da indústria da moda no ambiente.

Além da vertente sustentável, o projeto tem um forte impacto social através do programa de capacitação From Granny to Trendy. A iniciativa pretende preencher a lacuna existente nas atividades ocupacionais que são oferecidas às mulheres que estão fora da vida ativa e que não se sentem enquadradas nas respostas tradicionalmente oferecidas.

Desde o início do projeto, Vintage for a Cause já contribuiu para uma poupança de cerca de 1.000 Kg de desperdício têxtil, 3.000.000 Litros de água e 7.000 Kg de Dióxido de Carbono. Com o Prémio Terre de Femmes pretendem criar uma Pop Up Store que contemple workshops de sensibilização.


Helena Antónia Silva

A grande vencedora fica ainda selecionada para a Cerimónia Internacional, a decorrer no próximo dia 9 de abril, podendo ainda arrecadar um prémio no valor de 10.000€, caso seja distinguida numa das três diferentes categorias.

Bô Energia, o projeto de Mariana Valério que foi o segundo classificado, visa a criação de uma solução energética para São Tomé e Príncipe através da produção e comercialização de briquetes, algo que darão inicio com o prémio monetário recebido.

Já Ana Pêgo, pretende promover a educação ambiental para a literacia dos oceanos através do seu projeto Plasticus Maritimus.

Que estes prémios sirvam de alento para tantas mulheres que têm dentro delas vontades e desejos por cumprir.

Acredito piamente que cada um de nós tem um talento. Já descobriram o vosso? Só se vive uma vez! Façam sempre o que vos faz feliz 💛

Vossa,

JT

Comentários


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *