Dica de saúde: Serão as unhas e o verniz de gel, seguros?

Estão em quase todas as mãos das mulheres com as quais me cruzo, mas atrás das estéticas e sempre impecáveis unhas e verniz de gel mora um perigo que muitas mulheres desconhecem.

Tive a experiência do dano das unhas causado pelo “gelinho” quando decidi colocá-lo durante algum tempo. Apesar de aquela broca que retirava o verniz anterior e que aquecia a unha, me fazer muita confusão, mais desconfortável ficava quando punha as mãos dentro da caixa que continha as luzes UV. Sentia picadas nas unhas, seguidas de calor. No início achei que aconteceria por serem as primeiras vezes e por não estar habituada, mas a sensação não melhorava com as idas à manicure. Se me sentia assim é porque este procedimento não deve ser exatamente inócuo, pensava eu e para haver esta dureza e brilho mas unhas e no verniz gel é porque não faltam químicos na sua fórmula. Depois de quatro meses de unhas sempre impecáveis, decidi tirar de vez o “gelinho” das unhas. E foi aí que comecei a perceber o dano causado pelo “gelinho”.

As minhas unhas – que até então tinham um ar supostamente saudável – estavam tão fragilizadas que simplesmente não conseguia deixá-las crescer. Abriam como folhas de papel, partiam por tudo e por nada e doíam ao toque. Demoraram um ano para normalizarem. Um ano. E só o consegui porque fiz tratamentos específicos para a sua recuperação.

Este efeito colateral tão estranho levou-me a pesquisar sobre este assunto e descobri artigos de literatura médica sobre casos de cancro da pele que surgiram nas mãos de utilizadoras destes tratamentos estéticos.

As lâmpadas utilizadas no processo de secagem do verniz gel emitem radiação ultravioleta (UV) e é a radiação ultravioleta A, que está associada ao envelhecimento acelerado da pele e ao aumento do risco de cancro de pele

Apesar de estarmos a falar de minutos de exposição em cada sessão, a Academia Americana de Dermatologia alerta que a radiação UV por elas emitida é pelo menos quatro vezes mais forte do que a radiação UV da luz solar. A situação agrava-se com a particularidade da radiação UV ter um efeito cumulativo, ou seja, todos os minutos de exposição a esta radiação são somados ao longo da vida, levando mais tarde ao aparecimento de danos na pele. E isto é mesmo muito sério.

É importante salientar que lâmpadas LED emitem radiação UV na mesma, mas em menor escala.

Nada é mais bonito que ter umas unhas saudáveis e isso deverá estar no topo das nossas propriedades.

Vossa,
JT

Comentários


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *