Alimentação, gripes e constipações – por Alison Jesus

Com o tempo a arrefecer é comum começar a aparecer o nariz a pingar, falta de energia, cansaço, dores de cabeça… O que muitas das vezes é indicador de alguma constipação ou ainda mais sério de uma gripe.

Hoje sabemos que a alimentação tem um papel fundamental na prevenção e na recuperação dos estados gripais, visto que uma alimentação saudável contribui para o reforço do sistema imunitário, responsável pelas defesas naturais.

Contudo, é importante realçar que a prática de uma alimentação saudável não deve ocorrer apenas quando já estamos doentes! Esta deve ser uma prática do ano todo, de maneira a garantir que o corpo tem o aporte de todos os nutrientes de que necessitamos.

Uma outra questão que muitas vezes surge está relacionada com o uso dos suplementos alimentares. Na realidade, estes apenas devem ser tomados se existir uma carência nutricional e se o profissional de saúde aconselhar a sua utilização. Isto porque de uma forma geral ao praticar uma alimentação saudável, isto é completa, equilibrada e variada, garantimos o acesso a todos os nutrientes que necessitamos para esta fase do ano.

Siga estes conselhos e mantenha as gripes bem longe:

 Se está com gripe sente fraqueza, cansaço, falta de vontade e de apetite. Mas lembre-se que deixar de comer enfraquece ainda mais o nosso corpo o que dificulta e atrasa a recuperação. Assim, procure comer em pequenas quantidades ao longo do dia.
 Inclua os hortícolas de cor verde escura, de cor alaranjada bem como a fruta variada. Os frutos gordos como as nozes, avelãs, amêndoas são também importantes.
 Não se esqueça do peixe gordo (sardinha, salmão, cavala, atum, arenque) e das leguminosas (feijão, grão de bico, lentilhas).
 Dê preferência aos cereais e derivados integrais
 Inclua na sua alimentação os probióticos que são microrganismos benéficos que nos ajudam a “lutar” contra as bactérias “más” e que se encontram nos iogurtes e leites fermentados.
 Lembre-se da hidratação. Apesar da sensação de sede diminuir, isso não significa que não seja necessário ingerir água. A febre alta, vómitos, diarreia e tosse provocam naturalmente a perda de líquidos. Assim, para compensar as perdas deve beber mesmo que não tenha sede! Pelo menos 12 a 16 copos de água por dia. 
 Evite as bebidas alcoólicas e bebidas muito açucaradas que desidratam.
 Se não gosta de beber água beba sumos, infusões, leite e iogurtes.

Um corpo bem alimentado, ou seja, bem nutrido está mais protegido, responde melhor à vacinação e promove uma recuperação mais rápida, reduzindo os sintomas. Lembre-se: Cuide sempre de si!

Alison Karina de Jesus

Nutricionista (2874N)

facebook.com/nutricionalmentebem

instagram.com/nutricionalmentebem

alisonkjesusnutricionista@gmail.com

Comentários


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *