Cura da Uva – Detox em 3 dias

Nunca fiz dieta na minha vida. Sempre fui muito regradinha e os 55kg de gente sempre foram o meu peso habitual, mas uma vida profissional tão atribulada, que exige tantas viagens e tantas refeições que não dependem de mim, já me faziam pensar numa dieta detox. Apenas com esse efeito. Desintoxicar o corpo. Zerá-lo.

Sigo de perto o extraordinário mundo da Caudalie, que não só nos mostra o poder da natureza em cremes, mas também um estilo de vida muito focado no bem-estar a partir do poder das uvas. Ao ler o maravilhoso livro The French Beauty Solution de Mathilde Thomas, fundadora da Caudalie, descobri a dieta detox de 3 dias com uvas.

Reforcei o conhecimento desta dieta das uvas com vários artigos, entre eles o Le Petit Guide de la Cure du Raisin, que contém testemunhos reais de pessoas que afirmam ter melhorado sintomas e doenças ligadas ao sistema digestivo após fazer o detox da uva.

Eu sou capaz de viver de fruta, pelo que acreditei que não teria qualquer problema em avançar com esta dieta das uvas, mas tendo criançada em casa, só pensava como seria ter de confecionar e dar a comida às crias, quando eu própria babava para a comida. Ou imaginar uns diretos nalgum local, com toda a equipa a ir para o restaurante e eu num banco de jardim a comer uvas…

Falei desta dietas das uvas ao meu maridão e ele também quis alinhar. Parecendo que não, ter o nosso Love do nosso lado neste processo, facilita e muito.

Idealmente, a dieta da uva deverá iniciar-se entre o fim de setembro e o início de outubro. Esta dieta é muito popular em França desde os anos 20, quando a aristocracia se reunia em vinhedos na região de Moissac e passavam dias a fio a comer uvas recém-colhidas.

Mathilde Thomas pratica o cura da uva todos os anos, desde 1998. “Os benefícios são muitos: sinto a minha pele melhor, um boost de energia e, claro, uma perda de peso que anima. Além disso, o pós exige uma alimentação bem equilibrada, essencialmente vegetariana, o que ajuda a me manter na linha”, conta a francesa.

Este depoimento veio animar-me bastante. Não procurava a perda de peso, mas um detox interior, uma purificação. E a uva é a fruta do detox por excelência.

Rica em oxidantes, flavonóides e com um efeito depurativo significativo que age nos rins, fígado e intestino. O teor de açúcar garante a energia necessária. Mas há mais benefícios a ter em conta:

  • Combate ao envelhecimento
  • Fortalecimento das paredes das veias
  • Combate à retenção de água
  • Diminui os níveis do mau colesterol (LDL)
  • Aumenta os níveis do colesterol bom (HDL)
  • Previne doenças como artrite
  • Combate a má circulação
  • Previne contra alguns tipos de câncer

Agora que os benefícios estão explicados, partilho convosco a parte prática.

Dois dias antes, comecem a cortar nas comidas processadas e álcool – Não como por hábito estas comidas nem aprecio álcool, pelo que não tive que fazer grandes alterações.

Comprem cachos de uvas variados, abundantes e com diferentes tamanhos – O caule da uva deve estar viçoso. Não comprem quando o caule está muito castanho e com aspecto seco e murcho. Significa que foi colhido a algum tempo e que as uvas já não terão todo o seu potencial vitamínico.

Chá verde, drenante, tisanas e água – são as únicas bebidas permitidas

Mentalização – 3 dias é o tempo normal de uma monodieta. Durante 3 dias é para comer uvas – a quantidade que quiserem, à hora que quiserem – e ingerir os líquidos acima descritos

Tudo pronto? Vamos a isso!

Decidi começar a minha dieta detox da uva num domingo ao final da tarde. O almoço foi saudável, mas farto, pelo que não tinha grande apetite. Comi uvas e bebi bastante chá. À noite senti um “ratinho” no estômago mas fui dormir e a coisa passou.

Dia 1

O pequeno almoço foi complicado. Estava com fome e ao preparar a minha super papa vitaminada da manhã para os miúdos – tenho a receita da mesma aqui no blog – babei. Mas tanto eu como o meu marido estávamos decididos e pusemo-nos a comer uvas. A fome desapareceu pouco tempo depois. Fomos correr 8 km e a energia estava lá. Ao almoço, estávamos a trabalhar no meu escritório pelo que entre teclar e dar umas dentadas, a coisa passou bem. Ajudou muito beber bastante chá. Perdi a conta às vezes que fui à casa de banho, mas depurar era a palavra de ordem. O jantar foi complicado. Estávamos com apetite e entre fazê-lo e olhar para a cara dos miúdos, agradados com o delicioso manjar, fez-nos vacilar por instantes. Mas como estávamos os dois nisto, um puxava o outro e aguentámo-nos.

Dia 2

Acordamos com apetite mas que passou rápido depois de comer as uvas da manhã. Sempre a variar o tipo e cor, a beber muita água e chá. Já passava pela comida com 30% de vontade de a comer. Sentimo-nos um pouco zonzos e com falta de energia ao fim do dia, mas decidimos continuar. Só faltavam mais 24h!

Dia 3

Comer uvas já era um hábito. Com mais energia que no dia anterior, mas sem grande força para correr. A fome/desejo pelos alimentos já era totalmente controlada. Tive de fazer uma enorme viagem de carro, 6h, mas sempre a comer uvas e a beber água. Nada de perder tempo em restaurantes, o que também tem o seu valor.

Como nunca passamos fome – só a gula a tentar desviar-nos do nosso caminho – mantivemos a dieta. Uva e chá. Nessa noite já podíamos jantar. Acabava o ciclo das 72h. Resultado? Comemos uma sopa, uns legumes e ficamos super afrontados. Foi impressionante!

Não esperava que o corpo que acostuma-se tão rápido. O estômago estava obviamente mais reduzido e o apetite por comidas “menos saudáveis” foi nulo. Só nos apetecia comer coisas leves e saudáveis. E isto é o recomendado. Uma dieta leve, sem álcool ou açúcar, sem carne vermelha e muito à base de legumes, fruta e cereais.

O resultado é que ficamos mesmo com um aspecto diferente. Mais adelgaçados, barriga mais lisa, menos retenção. Não digo que notei a pele e cabelo mais brilhantes, nunca foram baços, mas efetivamente senti-me muito leve, de bem com o meu corpo. Ao da não me pesei, mas sou menina para ter perdido 1 quilito.

O melhor foi que não custou assim tanto. Acho mesmo que o período crítico aconteceu na noite do 1ºdia/início do 2º dia. É uma dieta barata, de fácil execução, prática mas principalmente, respeitando o nosso corpo e munindo-o de vitaminas essenciais.

Para o ano estamos de volta a ela. Os resultados falam por si e sentir o corpo tão leve e saudável vale por tudo!

Nota: se têm algum problema de saúde, falem primeiro com o vosso médico acerca desta dieta. A saúde está em primeiro lugar.

Vossa,

JT

Comentários


    Adicionar comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *