O Afonso foi à escola! Yei!

Hoje foi o primeiro dia do Afonso no berçário e confesso que acordei, não com o previsível nó na garganta, mas sim com a perspectiva de ter finalmente, 2 horas para mim. Isto até poderá chocar algumas mães, mas estou também segura que muitas outras entenderão este sentimento. Ser mãe de um bebé pequeno consegue ser francamente extenuante e estou a sentir que chego ao meu limite. O meu Afonso é o bebé mais fofo, doce e bem disposto que alguma vez conheci e leva muitos beijos naquelas bochechas como paga por tanta doçura, mas tem um defeito de fabrico. O chip do sono veio avariado, o que o leva a dormir durante o dia, por períodos de 20 minutos. Nem mais, nem menos. 20 minutos. Ora, quando adormece – e é muito fácil adormecê-lo, valha-me isso – começa o contra-relógio. Hora de fazer as camas, que entretanto arejaram, dar um jeito na sala, arrumar alguns brinquedos, pôr a cozinha em ordem e…acordou. Aí vou eu para mais uma dose de brincadeira, mimo e mais uma sesta. De 20 minutos. Começa a contagem decrescente. Tempo de ver os mail’s, responder a outros tantos, organizar a BBme, tratar da nova coleção e…acordou outra vez. 

A história repete-se ao longo do dia, neste balanço de mimos que absorvo com avidez, por saber que passa tudo rápido. Mas depois estou eu, em jeito de réplica manhosa do que já fui. Sem tempo para nada. As minhas unhas clamam por um mimo, a pele do rosto já não sabe o que é uma boa máscara de beleza, o cabelo é resquício do que já foi. O trabalho acumula-se – “fica para a noite” – digo eu, mas às 21h já estou completamente passada a ferro. 

À noite, o Afonso ainda acorda para mamar, mas já me faltam as forças para pegar no Baby e amamentá-lo sentada. Pego nele e toca de deitá-lo ao meu lado e amamentá-lo mesmo assim. Sinto-me um trapo. 

Mas nas minhas primeiras 2 horas de liberdade, tive de escolher. Ginásio, cabeleireiro, massagem ou ida às compras para casa? Optei por ir 45 minutos aos ginásio, ir às compras e depois caiu-me a ficha. Às 2 horas, tenho de tirar a viagem de regresso para ir buscar o Afonso ao berçário. E as minhas primeiras 2 horas de liberdade passaram a 1h30. E o cansaço não se foi, a minha pele continuou sedenta de uma máscara, as minha unhas continuam sem verniz e o meu cabelo continua selvagem. 

Já de regresso ao berçário, toda esbaforida, pego no meu baby enquanto recebo as orientações da educadora. E aquele sorriso do meu Afonso por me ver de volta…carregou-me a bateria toda! 

Para a semana corre melhor. 

Vossa,

JT

Comentários

  1. Adriana

    27 Junho de 2017 às 19:22

    Responder

    O mni princepe esta a ficar crescidinho ja vai para o berçario e tudo espero que esteja tido bem com ele e com a mini princesinhs =) tenho a ceerteza que o afonsinho quando crescer vai ser um rapaz todo desenrrascado 😉 beijinhos grandes =) nao e por nada mas ja viu a sua sorte ter uma fa que faz anos no meio dos seus filhotes nao e para qualquer uma 😉 somos todos peixinhos de agua doce . beijinhos querida joana

    • Joana Teles

      1 Julho de 2017 às 16:27

      Responder

      Está mesmo querida Adriana! Um grande beijinho e viva os peixinhos :)


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *