O saudoso Hi5 e outras antiguidades

Há uns anos, por esta altura, andava a malta toda com os dedos em chamas de tanto teclar para escrever mensagens de Natal. Eram grátis uns dias antes da consoada portanto, toda a gente aproveitava para despachar as mensagens de Natal, nem que isso se refletisse em enviar mensagens um mês antes. Reencaminhavam-se as mensagens feitas com os ícones da Nokia, onde pinheirinhos e estrelas eram feitas com pontos finais, pontos de exclamação e asteriscos, numa inovação incrível daquilo que, por esta altura, é visto como quase pré-histórico. 

Na altura enviar mensagens era a evolução natural dos postais de Natal e lembro-me que era uma emoção recebê-las. Outra forma de desejar bom Natal era por mensagem no mural do Hi5!! Quem é deste tempo que se acuse! Euuuuu!

Caramba, o Hi5….! Para explicar aos mais jovens (ui que está doeu no ego…) é uma espécie de facebook mas sem partilha em rede, ou seja, os amigos vinham visitar a nossa página. Lembro-me que também era possível mudar a cor da página, pôr fotografias, música e outros penduricalhos pirosos, mas que eram obrigatórios para uma integração digna na sociedade de então.

Hoje, as mensagens e chamadas são gratuitas, mas mesmo assim as mensagens são o veículo de eleição para se enviar desejos de “Feliz Natal!” Não seria muito mais fácil ligar e falar? A questão é que andamos a perder hábitos de socialização, mas no entanto todos medem o seu grau de popularidade de acordo com o número de “gostos” e de amigos que têm no FB, numa imagem virtual baseada no que queremos ser, parecer, agir, fazer e muitas das vezes tão distante da realidade. 

Até já,

Vossa,

J!

Comentários


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *