Reality garbage

Quando estou a trabalhar no computador, tenho por hábito ter ao lado o IPad na RTP Play para ver as notícias e ter alguma companhia, já que o computador faz tudo menos isso. Num momento de publicidade, decidi espreitar a concorrência e dei com um momento vindo do espaço. É que só extra-terrestres vão para uma quinta isolada, dizer e fazer coisas tristes, de um nível muito abaixo do túnel do Marquês. Pior ainda é perceber que aquele programa é sintomático de um grupo de pessoas, cada vez com mais expressão, que se afirma na “sociedade” cor de rosa como “famosos”. Creio que na minha vidinha nunca assisti a um momento tão violento, mesmo na televisão, em que pessoas gritam e distribuem estaladões como quem compra pão quente! Vergonha alheia é coisa pouca para descrever o que vi mas mais chocada fiquei quando percebi que a pessoa se defendia daquela falta de tudo, dizendo que não tem culpa por ser assim. Naquele instante, só imaginei as criancinhas que pegam no comando e vêm aquilo, achando normal que uma cambada de pessoas andem às cabeçadas e aos palavrões pela casa. Mas que raio de lixo é este e que raio de pessoas estão naquele programa e mais preocupante ainda, como há pessoas que consomem aquilo! Já sabemos que a malta tem tendência para procurar pela desgraça  alheia, mas daí até assistir a lutas de galinheiro vai um bocado. Aquilo não é desgraca alheia, é uma novela com um enredo para lá de péssimo. O programa e a sua audiência é por isso mesmo, muito o reflexo do que se passa na sociedade. O tempo livre é passado a ver uns seres vivos fechados numa quinta, que só dizem e fazem do pior que há para dizer e fazer, tendo depois cobertura da imprensa como se aquelas pessoas fossem figuras públicas interessantes. Dizem que o objetivo daquela malta é ficar famosa e eu pergunto-me porquê e como, concluindo que este mundo está todo trocado. As coisas têm o valor que lhes damos e enquanto se der valor a lixo televisivo, a cultura há-de ser sempre uma coisa aborrecida, não é?

O iPad foi rapidamente mudado para outro canal. De repente, saber que vou ter de pagar 300€ para o Banif pareceu-me um ótimo investimento. Pelo menos lá, o lixo deve estar no sítio certo. 

Até já,

Vossa,

J! 

Comentários


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *