Linhaça – A super semente

Olá bom diaaaa!!

Aproveito desde já para informar que o servidor do blog tem estado em baixo, o que não me tem permitido escrever como desejava. Informação dada, avancemos para a dica de hoje!

Estes “bebés” são os meus energéticos matinais e eles recorro, religiosamente, todas as manhãs para o meu pequeno almoço que os leitores assíduos já conhecem (Caso não saiba do que falo, espreite aqui http://www.bastidores.pt/2-em-1-alimentar/)

20140717-141310.jpg

Muita gente tem enviado mensagens com dúvidas sobre a linhaça. Se se consome porque está na moda, se tem benefícios reais ou não, patati patata…

Está na moda, sim, mas tem motivos para isso. Senão vejamos…

As sementes de linhaça provêm da planta do linho (se comermos muita transformamo-nos num lençol! Ai que piada tão seca Joana…) Adiante!

Apesar de serem minúsculas, não devemos menosprezar as suas potencialidades (o mesmo se aplica às mulheres de baixa estatura, como sabemos), uma vez que detêm uma grande riqueza nutricional. São ricas em fibras, vitaminas (B1, B2, C e E e carotenos (olá bronzeado!)), bem como minerais (ferro, zinco, potássio, magnésio, fósforo e cálcio). Cá está, mais uma fonte de cálcio! Mais um alimento, mais uma prova de que o leite não serve para nada!

O elevado teor de gorduras polinsaturadas ricas em ómega 3 é mais uma mais valia para o coração (aumenta a elasticidade e flexibilidade das artérias que ao longo dos anos, vão diminuindo e fazendo com que o coração se esforce mais) , à qual se junta a característica de serem saciantes (ótimas para quem quer perder peso) e de controlarem os níveis de açúcar no sangue pela presença de fibras (o que a torna adequada para diabéticos). Estão em curso estudos que pretendem provar o benefício desta semente em várias doenças crónicas, pela presença de fotoquímicos que as mesmas possuem.

Também auxilia na retenção da líquidos (maldita), uma vez que ajuda os rins a excretarem água e sódio, não permitindo que estes se “passeiam” pelo nosso corpo e aqui fiquem a passar férias.

Quando à sua forma de consumo, tem de ser moída e recomendo sempre que o façam em casa, antes de a consumirem moída. Existe à venda linhaça moída, mas esta já perdeu alguns componentes com a moagem e empacotamento, pelo que não é a mesma coisa.

Adicionem-na a saladas, sumos, batidos e cereais e num programa de emagrecimento, juntem-na a frutas e façam um sumo para beber 30 minutos antes das refeições!

Dá trabalho? Pois dá, mas ser bonita, essencialmente por dentro, dá trabalho e exige sacrifícios. Mas a saúde é o bem mais precioso que possuímos e temos de a preservar!

 

Até já!

Vossa,

J!

 

 

Comentários

  1. Rosa Costa

    18 Julho de 2014 às 21:50

    Responder

    A minha avó não passava sem a linhaça, dizia que era remédio milagroso para o reumatismo.
    Na alimentação confesso que nunca experimentei. Obrigada pela dica, Joana, vou experimentar um dia destes 😀


Adicionar comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *